cursos de sommelier do Brasil

33 anos, atualmente morando em São Paulo-sp, administrador e economista por formação, enófilo por paixão.Em busca de aprender e compartilhar conhecimentos sobre o mundo do vinho.Atualmente estudando para o Nível 3 do Wine & Spirit Education Trust (WSET)


>> Confira os Vinhos e Gadgets recomendados pelo Club del Vino! <<

vinho para iniciantes e iniciados


 

Geralmente quando começamos a tomar vinhos não temos a menor ideia do que esta por trás da garrafa e do que foi necessário para fazê-la.

E não importa nem um pouco.

A única coisa que importa é se gostamos ou não do vinho.

Também frequentemente, entretanto, a nossa curiosidade não para por ai. Cabernet Sauvignon… Syrah… PinotNoir… o que são essas uvas?

 

 

Qual o sabor de cada tipo de uva para vinho?

Qual a diferença entre um Cabernet Sauvignon francês e um chileno ? A curiosidade então leva o bebedor casual de vinhos a procurar saber um pouco mais sobre o que se está tomando.

Essa jornada, que pode ser saciada com uma breve leitura ou com a busca de uma qualificação em alguma entidade internacional, é deliciosa e infinita. Nunca será possível a alguém possuir todo o conhecimento desse universo. É humanamente impossível. Existem milhares de castas de vinhos e centenas de milhares de produtores.

Para você que está iniciando esta caminhada ou que quer começá-la, é possível que surjam várias dúvidas: Que livros comprar ? Que revistas assinar ? Quais cursos fazer ? Quais clubes assinar ? O objetivo do meu post hoje é passar algumas informações e experiências que tive com alguns cursos e que possam ser úteis para quem está começando essa caminhada. Os livros, revistas e clubes ficam para outro post!

 

Para quem quer começar

No Brasil, mais especificamente em São Paulo, um curso que recomendo bastante é o Curso Básico de vinhos do SENAC-SP. Com unidades espelhadas ao longo do estado inteiro, o curso com 18 horas de duração aborda aspectos básicos de cultivo e vinificação e faz um passeio (com degustações de 25 vinhos, aproximadamente) pelas principais regiões vinícolas do mundo.

Tive o prazer de fazer este curso com o Pedro, enólogo português do Dão, extremamente simpático,humilde e com bastante conhecimento de quem realmente produz vinho. O valor do curso hoje é em torno de R$ 400 e parcelados em até 8x. Você ainda ganha o livro “Conheça Vinhos”de Dirceu Vianna Jr (único Master of Wine brasileiro), Jorge Lucki e José Ivan Cardoso dos Santos. Honestamente, esse curso é uma barganha!

Não posso deixar de indicar também o curso, muito recomendado, da Associação Brasileira de Sommeliers – ABS, que possui unidades espalhadas por diversos estados brasileiros (SP,BA,GO,MG,RJ,SC e outros). O curso em São Paulo tem duração de 24 horas e é dividido por oito encontros. Dentre os tópicos abordados temos: princípios de degustação, vinificação, fatores de decisão na comprar de um vinho.

Todos os encontros também possuem vinhos a serem degustados. O curso custa por volta de R$1.600 e também pode ser parcelado em até 18x no cartão.

Essas duas entidades (SENAC e ABS) que mencionei possuem outras opções de cursos de nível intermediário/avançado para quem deseja se aprofundar mais. O Curso de Formação de Sommelier em vinhos pelo SENAC, sai por cerca de R$ 3.200 e tem carga horária de 144 horas com conteúdo bem abrangente e o Curso de Formação de Sommeliers pela ABS com valor de aproximadamente R$ 11.750 para os três módulos.

 

Para quem deseja ir a fundo

Se você é daqueles que nunca se satisfaz com conhecimento e deseja alcançar o que há de mais difícil no mundo do vinho, as duas certificações (dentre as muitas existentes) mais conhecidas aqui no Brasil são as de Master of Wine (MW) e a de Master Sommelier (MS).

Uma primeira pergunta que pode surgir é: Qual a diferença entre elas ?

O programa MS é a maior distinção que um profissional pode obter no serviço da indústria do vinho. A prova é focada em Degustação, Teoria, Serviço e engloba destilados, cervejas assim como conhecimento do mundo inteiro sobre vinhos.

O MW é estruturado para mensurar o conhecimento de uma forma mais acadêmica do que o MS. O programa é muito popular entre negociants (comerciantes), escritores, enólogos e outros membros da cadeia de comércio. Ele não é focado na Gestão e Serviço de bebidas como é feito no MS e não inclui cervejas e destilados da mesma forma que é feita no programa MS.

Em resumo, o programa da Court of Master Sommelier é mais “mão na massa” e prático ao passo que o programa MW é mais teórico. Mas no final das contas o indivíduo que obteve qualquer uma das certificações vai trabalhar onde bem entender no ramo do vinho. Emprego não vai faltar… rs

 

Qual o caminho a trilhar ?

Na imagem abaixo podemos visualizar a progressão geralmente feita para quem quer buscar os títulos de MS e MW:

 

Sommelier - a jornada para se tornar um especialista de Vinho

 

 

Resumidamente, os que buscam o título de MW cursam o Diploma WSET, que é uma certificação britânica com 4 níveis, com oferecimento aqui no Brasil até o Nível 3 através da Enocultura e da Wine School (O nível 4 não está disponível no Brasil no momento).

Possuir o Diploma WSET é, portanto, visto como pré-requisito para o ingresso no programa MW.

Para quem busca o MS há dois caminhos típicos: Após o atingimento no WSET – Level3 combinado com alguma experiência em serviço de vinhos ou através de experiência na indústria de vinho e conhecimentos compatíveis com aqueles que possuem a certificação Level 3 da WSET.

 

Como é a avaliação dos programas?

Para o Master Sommeliers a avaliação é dividida em 3 partes:

  1. Exame Teórico Oral
  2. Degustação Dedutiva de 6 vinhos (3 brancos e 3 tintos)
  3. Serviço de vinho (Prático)

O mínimo resultado em cada parte é de 75%. Se as três partes não forem obtidas num período de 3 anos, então o exame inteiro tem que ser refeito. A taxa de aprovação do exame, segundo o site da CMS, é de 1% (!!!) E é comum que alguns candidatos façam cinco ou mais tentativas até obter a certificação!

Para quiser saber mais de como é a preparação para o Master Sommelier sugiro ver o documentário SOMM, disponível no NETFLIX, que retrata a preparação de alguns candidatos ao programa.

O exame para o Master of Wine também consiste de três partes:

  1. Teórica – 5 exames de 3 horas de duração cada sobre viticultura, vinificação e procedimentos pré-engarrafamento, manuseio do vinho, a indústria do vinho e questões contemporâneas.
  2. Prática – 3 degustações a cegas com 12 vinhos cada, cada uma com duração de 2 horas e 15 minutos onde se deve determinar a variedade, origem, vinificação, qualidade e estilo.
  3. Artigos de Pesquisa – Projeto individual escolhido pelo candidato que deve se traduzir em um trabalho entre 6.000 e 10.000 palavras.

As partes teórica e prática ocorrem durante quatro dias, usualmente em Junho, em três locais: Londres, Sydney e Napa. Somente após concluir as três etapas do programa o candidato pode utilizar o título de Master of Wine.

Complexo, não?

O assunto é muito extenso e seria possível fazer um livro sobre o assunto. De qualquer forma vou colocar alguns links para os cursos que passei aqui para quem quiser ir mais a fundo.

Cheers!

 

Links:

SENAC – https://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?newsID=0

ABS-SP – https://www.abs-sp.com.br/

Institute Master of Wine – http://www.mastersofwine.org/

Court of Master Sommelier –Americas – https://www.mastersommeliers.org/

Court of Master Sommelier – Europa – http://www.courtofmastersommeliers.org/

Enocultura – https://www.enocultura.com.br/

The Wine School – http://thewineschool.com.br/

 


>> Confira os Vinhos e Gadgets recomendados pelo Club del Vino! <<

vinho para iniciantes e iniciados


 

 

 

 

 

Comments

  1. Obrigada por dividir conosco esse conteúdo rico!
    Adorei saber um pouco mais sobre as possibilidades de especializações existentes no mundo dos vinhos!

  2. Ola legal as informações. Tenho pratica no ramo de restaurantes. Conheço o basico e principal dos vinhos mais conhecidos enfim. Minhas perguntas sao duas: 1, gostaria de fazer o curso pelo senac ele tem muito mais hrs aula do que os outros mas n parece ter um reconhecimento tao bom. Vale a pena fazer o do senac ou n? Melhor investir nos outros, por melhor reconhecimento e aprendizagem?!
    2,ramos de atuaçao, tenho “medo” de me dedicar a area e acabar com um diploma na gaveta, ou ser so mais um garçom q sabe de vinho tendo o mesmo salario e so no maximo um diferencia para disputar uma vaga. Des de ja agradeço atençal

    1. Olá Arthur,
      obrigado pelo comentário!
      Poderíamos dizer que à resposta à sua pergunta depende do seu objetivo.
      Por exemplo se você precisa ‘vender’ sua competência para uma instituição, o diploma reconhecido ajuda bastante. Já caso seu objetivo seja por exemplo criar seu próprios cursos ou experiências de degustação, a prática vai ser mais importante, pois a final se seus clientes ficarem satisfeitos eles irão fazer o boca-a-boca que é a melhor divulgação possível!
      Ajudamos um pouco?
      abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *