Vinhos argentinos feitos por mulheres

Daniel, chileno, profissional em áreas de administração, marketing e estratégias. 30 anos de experiência em planos estratégicos para a diferenciada indústria de alimentos, vinhos, turismo e serviços. Criador do conceito By Wine orientado para a experiência do turismo sustentável eno na Argentina e no Chile; SO2 Plataforma de mudanças climáticas climáticas; Sostur, reconhecimento de ações sustentáveis; CoffeeBusiness para investidores, Mendoza Convida, fidelização de turistas receptivos; hábitos de consumo, informações de mercado; Mendoza Foods, linha de produtos de exportação de gourmets; entre outras marcas de sucesso. Apaixonado por estratégias alinhadas à sustentabilidade; biodiversidade, recursos naturais, ecossistemas e áreas protegidas e as 17 metas de desenvolvimento sustentável da agenda global. Especialista em design abrangente de produtos / mercado, planos estratégicos de internacionalização de empresas e marketing internacional. Na indústria da construção, ele participou como gerente de projeto no planejamento geral do projeto Luján Business Center, Luján de Cuyo, Mendoza; projeto imobiliário com autossuficência energética sob padrões internacionais de certificação sustentável. Responsável pelo posicionamento e crescimento dos programas e atividades do EarthCheck na Argentina e no Mercosul. Daniel também é o fundador e diretor do Fórum Latino-americano para o Desenvolvimento Sustentável SO2 Fórum CLIMA-EarthCheck e Encontro em Mendoza, Argentina.

Por trás de muitos dos rótulos mais consumidos no país, há engenheiros agrônomos, produtores de vinho, sommeliers ou produtores de vinho. São cada vez mais protagonistas e muito responsáveis pelo grande momento do vino.

 

Catena Zapata Adrianna Vineyards White Bones 2012 – Bodega Catena Zapata, Gualtallary, Valle de Uco – Mendoza

Chardonnay de boa acidez com algo maduro em seu caráter.

Refrescante e de bom corpo, com uma tipicidade muito particular, combinação de frutas brancas com tons de ervas em harmonia.

Passo tenso e gordo ao mesmo tempo, são as texturas que o diferenciam. Um vinho terroir, muito estudado e cuidado, com grande potencial. Permanece jovem e voluptuoso, com uma vivacidade agradável e delicada, e com sua complexidade que começa a aparecer. Para beber decantado ou economizar mais alguns anos.

Pontos: 92

 


Veja também: Os 10 melhores vinhos tintos da Argentina, de acordo com o voto dos Enólogos


Susana Balbo Signature Cabernet Sauvignon 2015 – Susana Balbo Wines, Los Árboles, Valle de Uco

De aromas austeros, mas mais frutados que picantes. Palato compacto com taninos firmes mas finos. Muito bom volume, com alguma frescura e maturação de frutos bem conseguida, e um tempero bem definido. Note-se que é um vinho com mais potencial, e a madeira é acolhedora, mas já não é protagonista. Com bom músculo e grande potencial, é um vinho que tem seu horizonte muito claro.

Pontos: 92

 

Lindaflor Malbec 2010 – Bodega Monteviejo, Vista Flores, Mendoza

Marcelo Pelleriti enfrentou um ano bem diferente de 2009, começou com uma uva fresca, com boa acidez natural até a chegada da zonda, que obrigou a colheita em épocas diferentes (pré e pós vento em 28/3), e vinho É uma conjunção dessas duas culturas. Seus aromas são intensos e elegantes, ataque compacto, com taninos incipientes e profundidade delicada. É carnudo e voluptuoso, com madeira bem integrada. Um vermelho que explode na boca com muito equilíbrio, e das quais 25.000 garrafas são feitas por ano.

Pontos: 92

Sisters Selection Sauvignon Blanc 2017 – Bodega Lagarde, Tupungato Alto, Valle de Uco

Quando a experiência das áreas tradicionais é combinada com o ímpeto das novas vinhas de alta altitude, são alcançados vinhos que vão muito além da frescura e do impacto.

Com este alvo não só Juan Roby prova, mas também as irmãs Pescarmona (Sofia e Lucila) são recebidas de enólogos.

Porque é um grande vinho, com austeridade e equilíbrio, apesar de ser Sauvignon Blanc, uma tensão efusiva.

Suas texturas são nítidas mas amigáveis ao mesmo tempo e não exageram, com um caráter suave de frutas brancas, com leves notas cítricas e herbais. Um vinho que refresca com elegância, muito completo, para desfrutar à boa mesa.

Pontos: 92

Luca Old Vine Malbec 2015 – Luca Wines, Valle de Uco

Este Malbec nota que é Catena, não só pelo estilo mas pela concepção.

Vale Uco Mistura de vinhas com mais de 50 anos.

De aromas elegantes, mas frescos e intensos.

O paladar é refrescante, consistente e profundo, com uma agradável expressão de sacarose de frutas vermelhas e especiarias, bem cercada por notas sutis de envelhecimento.

Puntos: 91,5

Finca La Anita Gran Corte 2017 – Finca La Anita, Agrelo, Mendoza

Mistura muito pensativa e bem sucedida, apoiada pela variedade mais emblemática da FLA (Syrah, 59%) com contribuições do Malbec.

Aromas intensos mas delicados, entrada muito boa na boca, com frescura e carácter frutado.

Bom volume, com fluidez e tempero, com aderência e substância.

Algo mais moderno que os varietais, porque a madeira é mais perceptível.

No final da boca há café e frutas pretas. Um novo corte de Finca La Anita que não tem nada para fazer, pelo menos em estilo, com o velho Finca.

Pontos: 91

Mariflor Merlot 2013 – Bodega Rolland, Vista Flores, Valle de Uco

Ninguém pode discutir com Michel Rolland sobre Merlot, e este é um exemplo perfeito de que seus vinhos são diferentes.

Porque nada tem a ver, em grande estilo, Mariflor com Le Bon Pasteur, por exemplo.

De aromas intensos, frutos pretos e alguns vegetais, maduros e quase cristalizados. Com taninos incipientes e muito compactos em suas expressões, que se abrem no vidro. Um Merlot para beber ou salvar.

Pontos: 90.

 

Domaine Bousquet Reserve Pinot Gris 2016 – Domaine Bousquet, Gualtallary, Valle de Uco

Emilio Abrahán faz este uvas orgânicas brancas com uma pequena contribuição de Chardonnay (15%).

De bom corpo, passo denso e austero, com a frescura bem conseguida.

Tem a graça do varietal, de paladar não muito profundo, mas com corpo, tipicidade e vivacidade agradáveis.

Ainda é jovem e com boa estrutura para acompanhar os peixes e outras carnes brancas grelhadas. Beba entre 2017 e 2018.

Puntos: 89

Nury Rosado de Malbec 2017 – Alfredo Roca, San Rafael, Mendoza

Don Alfredo e seus filhos criaram este rosé há alguns anos para homenagear a Grande Dama da família e a vinícola.

Mistura de Malbec com um toque de Pinot Noir (5%), colhida na terceira semana de março em Finca La Herminia.

É um vinho fresco e voluptuoso, com uma certa maturidade no seu carácter frutado, típico do Malbec e final profundo. Além de sua garrafa e aparência impressionantes (casca de cebola), é ideal para servir na mesa que acompanha o arroz em várias preparações.

Pontos: 88,5

Ruca Malen Extra Brut – Bodega Ruca Malen, Valle de Uco, Mendoza

Noelia Torres é a nova enóloga da casa e concebeu este espumante natural a partir de uma mistura de Pinot Noir, Chardonnay e Semillon.

Aromático e atraente, com um paladar refrescante, com notas cítricas e bolhas persistentes.

De um acabamento amável e persistente. Ideal para servir com sushi, marisco e peixe.

Pontos: 88

 

Fonte: Infobae.
bywine@bywine.cl

 


 >> Confira os Vinhos recomendados por Club del Vino <<


 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *